LiveZilla Live Chat Software
VITAMINA D É A ESTRELA DO MOMENTO

O estilo de vida atual de trabalhar em ambientes fechados tem contribuído para o crescente número de casos de deficiência de vitamina D em todo o mundo. Mais de 90% da vitamina D é obtida através da produção endógena (hormônio), iniciada na pele com a participação da radiação solar, especificamente a radiação ultravioleta (UVB). Cinco a dez minutos de sol no verão, todos os dias, ao meio dia, produz aproximadamente 1000 ui de vitamina D.

 

A Sociedade Brasileira de Dermatologia não recomenda a exposição intencional ao sol com a finalidade de produção de vitamina D não! Não se deve realizar exposição ao sol sem o uso adequado de protetor solar. A Sociedade Brasileira de Dermatologia entende que a política para prevenção ao câncer de pele, através da fotoproteção consciente, é medida prioritária em termos de saúde pública para o Brasil!

 

Por isso nós, dermatologistas, continuamos a estimular a população a evitar a exposição ao sol sem adequada proteção, especialmente no período de maior risco, entre 10h às 15h. O uso adequado de fotoprotetor diminui de forma significativa a quantidade de radiação UVB que atinge a superfície cutânea, podendo interferir na produção de vitamina D! Logo, pacientes considerados como sendo de risco para desenvolvimento de hipovitaminose D, devem ser monitorados através de exames periódicos de sangue com a dosagem de 25- hidroxivitamina D no sangue.

 

São considerados fatores de risco para desenvolvimento de hipovitaminose D:

– lactentes recebendo amamentação exclusiva;

– idosos (pele envelhecida produz menos vitamina D);

– indivíduos de pele morena e negra;

– indivíduos com baixa exposição ao sol;

– uso rigoroso de medidas de fotoproteção;

– condições climáticas extremas;

– indivíduos com síndrome de mal absorção;

– obesos mórbidos.

 

Os níveis de quantidade determinada aceitos para Vitamina D no sangue são: 30-100ng/ml

Entre 20-30: insuficiência

Menor que 20: deficiência

Indivíduos com insuficiência, deficiência, ou indivíduos de risco, devem suplementar vitamina D através da dieta (peixes e frutos do mar, principalmente salmão, atum, mariscos, óleo de fígado de bacalhau, ovo cozido, fígado, cogumelos e laranja) ou através de vitamina D em cápsulas ou gotas. Seu médico saberá prescrever!

 

Fique atento, pois estudos apontam correlação de baixos níveis de vitamina D com:

– asma;

– envelhecimento precoce da pele;

– fraqueza muscular;

– maior predisposição a câncer: de colo, mama, próstata, linfoma não Hodgkin;

– doenças auto-imunes: esclerose múltipla, diabetes, doença de Chron, Lupus;

– doenças degenerativas: Alzheimer e Parkinson;

– doenças cardiovasculares: hipertensão arterial, falência cardíaca;

– doenças Psiquiátricas: depressão, esquizofrenia.

 

whatsapp-image-2016-09-29-at-19-35-50

Dra. Lorena de Araújo Abreu

Dermatologista – CRM: 46751

CONSULTÓRIO: Rua Paraíba, 140, 3º andar

Divinópolis/MG

Telefone: (37) 3222-9380

[newsletter_signup_form id=0]

Contatos:
Rua Rio de Janeiro, 259
Centro – Divinópolis – MG. Cep 35500-009
Telefax: (37) 3221 0787
Farm. Resp.: Flavia Penaforte CRF-MG: 13116
E-mail: botanicals@farmaciabotanicals.com.br
Aplicativo Botanicals
Botanicals 2014 © Todos direitos reservados.